AO QUE TEM SE LHE DARÁ


*
O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO – ALLAN KARDEC
CAPÍTULO XVIII: MUITOS SÃO CHAMADOS E POUCOS OS ESCOLHIDOS
ITENS 13, 14 e15: AO QUE TEM SE LHE DARÁ

“E chegando-se a ele os discípulos lhe disseram: Por que razão lhes falas por parábolas? Ele, respondendo, lhes disse: Porque a vós, vos é dado saber os mistérios do Reino dos Céus, mas a eles não lhes é concedido. Porque ao que tem, se lhe dará, e terá em abundância, mas ao que não tem, até o que tem lhe será tirado. Por isso é que lhes falo por parábolas; porque eles vendo, não veem, e ouvindo não ouvem, nem entendem. De sorte que neles se cumpre a profecia de Isaías, que diz : Vós ouvireis com os ouvidos, e não entendereis; e vereis com os olhos, e não vereis” ( Mateus, XII:10 a 14 )

“Também lhes dizia: Atendei ao que ides agora ouvir: Com a medida com que medirdes aos demais, vos medirão a vós, e ainda se vos acrescentará. Porque ao que já tem, dar-se-lhe-á, e ao que não, ainda o que tem se lhe tirará.” ( Marcos, IV: 24 e 25.)

Nessa resposta de Jesus, vemos a intenção de Jesus de tornar seus ensinos mais acessíveis ao povo. A palavra parábola significa “narrativa alegórica que transmite uma mensagem indireta, por meio de comparação ou analogia.” *.

Assim, os que ainda não tinham amadurecimento espiritual para perceber os seus ensinos, ou precisavam de tempo para tal, guardavam as histórias, pela simplicidade das mesmas, baseadas nos usos e costumes da época, mantendo o interesse em escutar Jesus.

As parábolas evangélicas devem, pois, ser analisadas dentro do contexto da mensagem cristã, e, por isso, elas continuam atuais, senão na forma, mas no fundo, porque, retiradas as cascas e os adornos, a mensagem divina transparece iluminando os corações e provocando os raciocínios, para um maior e melhor entendimento na sua aplicação no dia-a-dia.

Quantos ainda hoje se fixam na narrativa, citando-a para justificar ações contrárias à mensagem de Amor da qual fazem parte, demonstrando não haver penetrado no sentido espiritual dos mesmos?

“Ao que tem, se lhe dará, e terá em abundância, mas ao que não tem, até o que tem lhe será tirado”, provavelmente, referia-se Jesus a oportunidade de um progresso espiritual, que seria conquistado no seu processo evolutivo, levando o homem a interessar-se pelas coisas do espírito, porque já não mais se satisfaz somente com as coisas da matéria. E isso aparece no esforço de buscar entender os objetivos da vida material para o Espírito imortal, na boa vontade em refletir e aprender os significados espirituais da vida.

Assim, os que não aproveitam o que têm para seu progresso espiritual, ou os que o usam para o mal, perdem a oportunidade de crescimento, precisando, muitas vezes de reencarnações dolorosas para refazer as consequências dos seus atos, retardando seu processo evolutivo.

É preciso aprender a ver e a ouvir com os olhos e ouvidos da alma, que faz uso da inteligência e da razão, que lhe são atributos, porque é ela quem vê e ouve, ao receber, através dos sentidos materiais e do cérebro, as imagens e os sons que ela interpreta e responde, por ser o ser inteligente e pensante.

Ao que já tem desperto em si esse interesse, e permanece nele, melhor vai compreendendo a vida em si mesma, porque se abre, sem preconceito, mas com a razão, para as coisas do espírito. Aproveita melhor seu viver material pela fé raciocinada que possui e que cresce a cada dia, vivendo, pois, com segurança e confiança, as vicissitudes da vida material.

Não se trata de Deus beneficiando uns e não outros, através da graça, mas de conquistas espirituais daqueles que as buscam, o que não acontece com os que se preocupam apenas com as coisas materiais da vida.

Não se interessando pelas espirituais, é ele próprio “que, pródigo e descuidado, não sabe conservar o que tem e aumentar, fecundando-a, a migalha que caiu em seu coração”, perdendo essa oportunidade de desenvolver sua sensibilidade espiritual necessária para entender as coisas do espírito, para sentir-se em paz e feliz.

E não existe na Terra, em qualquer cultura, quem não tenha recebido chamamentos e ensinos sobre as necessidades espirituais do homem.

E o Espírito amigo termina: “Arroteai os vossos corações, arrancai deles o joio; semeai a boa semente que o Senhor vos confia e o orvalho do amor vos fará produzir os frutos da caridade.”
*
Desejo que o seu Novo Dia Concedido seja: Feliz!
*
Fraternalmente,
Leal – aprendiz em todas as instâncias da Vida
Encarnado há 27.951 dias.
Obrigado Senhor!
Mensagem número: 11.481
*
*
***

Deixe uma resposta