Papa Francisco

Tecidos da Sarah

20160921_sarah_tecidos
*
Tecidos da Sarah
*
“Estou enviando uma foto de um trabalho da faculdade que consiste em fazer tecidos no tear manual”
Qual Vô e Vó não vai ficar Feliz com estes resultados, lindos resultados?
Criatividade!
Dedicação!
Estudo!
Capacidade somada à emoção!!!
*
Parabéns Sarinha!
Nós te amamos!
Avante!
Queremos mais!
Que os Bons Espíritos continuem te intuindo!
*
Desejo que o seu Novo Dia Concedido seja: Feliz!
*
Fraternalmente,
Leal – aprendiz em todas as instâncias da Vida
Encarnado há 27.821 dias.
Eu TE Agradeço Deus Pai!
Publicação número 11.227
http://wv8.com.br/comkardec.com/
https://www.facebook.com/comkardec/
www.facebook.com/EudisonLeal
https://sinapseslinks.wordpress.com/
*
“O Espiritismo nos solicita uma espécie permanente de caridade – a caridade da sua própria divulgação”. Emmanuel
comentar20160406_links03

Justin Bieber

*

*
Justin Bieber

Um show com ingressos esgotados em 22 minutos no Madison Square Garden, 17 milhões de fãs no Facebook, um memoir publicado, o vídeo mais visto de todos os tempos no Youtube, ele dança, canta, tem trilhões de fãs por todo o mundo. Sim, parecem conquistas de uma longa vida, mas para Justin Drew Bieber, foram necessários apenas 17 anos.

O garoto da cidade de Stratford, interior do Canadá, que hoje é um sucesso mundial, não teve uma história fácil, para chegar onde está, foi necessário muito esforço, dedicação e força de vontade.

Desde criancinha, Justin gostava de música, vivia batucando nos móveis, e até tentava tirar algum acorde no violão – mesmo sendo bem maior que ele -, também aprendeu a tocar piano, e nunca teve aula de nenhum instrumento, ou de canto.

Aos 10 meses, os pais de Justin, Pattie Mallette e Jeremy Bieber, se separam, e Jeremy foi trabalhar fora da cidade, e Pattie trabalha duro para conseguir que eles tivessem um teto.

Justin conta em sua biografia oficial – First Step 2 Forever – que eles já moraram em habitações públicas, e que nunca passou pela cabeça dele que eles eram pobres, “nós tínhamos um ao outro, e isso era tudo o que precisávamos”, além de ficar bastante com a mãe, Bieber também frequentava muito a casa dos avós, e isso foi criando uma relação muito forte entre eles, e que permanece até hoje.

Mas esse era só o começo de uma vida brilhante! Apesar das dificuldades, Pattie conseguiu fazer que seu filho fosse maravilhoso, de todas as formas.

Aos 12 anos, Justin resolveu entrar em um concurso de música local, e a sua mãe dizia: “Justin, você nunca teve aula de canto, se você não ganhar, tudo bem.”, ela o apoiou, e ele não venceu em primeiro lugar naquele concurso, mas foi após ele, que o seu sucesso começou.

Tudo bem, vou explicar. Durante o concurso, Pattie foi gravando as apresentações, e no final, gostaria que a família visse o Justin se apresentando, e ele teve a ideia de colocar os vídeos no YouTube, assim era simples: apenas mandar o link para a família. E foi exatamente o que foi feito.

E, certo dia, Scooter Braun viu um vídeo, e depois outro, e outro, e pensou: “Preciso achar esse garoto.”, e começou a fazer contatos com a escola, parentes, e todas as pessoas que ele sabia que tinha ligação com Justin. Pattie já estava sabendo da “perseguição”, e ligou de um numero desconhecido para Scooter apenas para dizer a ele, que parasse de ligar, que ela e Justin, não estavam interessados em ter um produtor, mas essa ligação durou 3 horas, e foi o que definiu o futuro de Justin até agora.

Scooter fez uma proposta para os dois ficarem uma semana em Atlanta, que ele apresentaria algumas pessoas importantes a eles, e que se eles não quisessem mesmo lançar Justin na mídia, eles voltariam pra casa, era um convite sem compromisso.

Após conversar com seu filho, e decidir o que iam fazer, foram, e logo ao chegar, Justin já conheceu Usher – hoje, seu mentor – e ficou super animado, e já disse a ele: “Posso te cantar uma música sua?”, e Usher o ignorou.

Após alguns dias, Usher aceitou o pedido de Justin – não sabendo que era o mesmo garoto – e ficou abismado com o talento do garoto. E aqui, é o começo da carreira do Justin, acho que a partir de agora, desse momento da história dele, vocês já sabem o que aconteceu certo?
*
Aurora:
Sarah Leal Dias Gonçalves
Americana-SP
Blog: http://migre.me/40PPZ
*

Olhando a Vida!

*
Por favor,
Click sobre a imagem para ampliá-la.
*

Blog da Sarah:
http://sldgsoldameianoite.blogspot.com/
*

Sarinha

*
Por favor,
Click na imagem para ampliá-la.
*

Sarinha,

Receba de todos nós o carinho do nosso amor por você.
Todos da Família.
*

White man

*
Por favor,
Click sobre a imagem para ampliá-la.
*

Aonde o Homem Branco Errou

O Chefe Indiano “Duas Águias” foi questionado por um oficial branco do governo dos Estados Unidos, “você observou o homem branco por 90 anos. Você viu suas guerras e seus avanços tecnológicos. Você viu o progresso e os danos que ele fez.”
O Chefe assentiu com a cabeça em concordância.
O oficial continuou, “considerando todos esses eventos, na sua opinião, aonde o homem branco errou?”
O Chefe olhou para o oficial do governo e respondeu, ” Quando branco achou terra, havia índios correndo, sem taxas, sem dívida, búfalo em abundância, castor em abundância, água limpa. Mulheres faziam todo o trabalho, homem livre de medicina. Homem índio gasta todo o dia caçando e pescando; a noite toda fazendo sexo.”

Então o Chefe se inclinou para trás e sorriu, ” Só o homem branco burro o suficiente para pensar que ele poderia melhorar um sistema como aquela.”
*
Tradução:
Sarah Leal Dias Gonçalves
Americana-SP
*

Bullying

*

Você já ouviu falar em bullying?!

O termo não é muito conhecido, mas o problema é antigo e pode estar mais perto do que se pode imaginar.


A palavra “bully” significa “valentão”, em inglês. E o termo bullying é atribuído a todas as formas de atitudes agressivas, intencionais e repetidas, adotadas por um ou mais indivíduos contra outro.

Grande parte das pessoas tende a interpretar o bullying simplesmente como a prática de atribuir apelidos pejorativos às pessoas, associando a prática exclusivamente com o contexto escolar.

No entanto, tal conceito é mais amplo.

Segundo o cientista norueguês Dan Owelus, o bullying se caracteriza por ser algo agressivo e negativo, executado repetidamente e que ocorre quando há um desequilíbrio de poder entre as partes envolvidas.

A prática se concentra na combinação entre a intimidação e a humilhação das pessoas, geralmente mais passivas ou que não possuem condições de defesa, pode ser de forma psicológica, física e social. Desta forma, este comportamento pode ocorrer em vários ambientes, como escolas, universidades, trabalho ou até mesmo entre vizinhos.

No ambiente de trabalho, a intimidação regular e persistente que atinge a integridade e confiança da vítima é caracterizada como bullying. Entre vizinhos, tal prática é identificada quando alguns moradores possuem atitudes propositais e sistemáticas com o fim de atrapalhar e incomodar os outros.

Enquanto no ambiente escolar, grande parte das agressões é psicológica, ocasionada principalmente pelo uso negativo de apelidos e expressões pejorativas, mas também podem gerar agressões físicas.

O bullying pode gerar sérios problemas como depressão, ansiedade, estresse, dores não-especificadas, perda de auto-estima, problemas de relacionamento, abuso de drogas e álcool. Por isso há necessidade de identificar a prática e manter um acompanhamento médico e psicológico.

No Brasil, o caso de bullying que obteve mais repercussão aconteceu em 2004, em Taiuva, interior de São Paulo, onde um jovem de 18 anos, vítima das agressões, feriu oito pessoas e se suicidou em seguida.

Neste mês, a princesa Aiko, filha única do herdeiro ao Trono do Japão, Naruhito, foi alvo das perseguições na escola. Ela ficou seis dias sem ir à escola, vítima de suposto caso de bullying por parte de um grupo de crianças.

A menina se queixou de dor de estômago e ansiedade, o que levou o Palácio Imperial a intervir e pedir medidas aos responsáveis do colégio. A escola, no entanto, negou que a menina tivesse sofrido um caso de bullying, informou a agência “Kyodo”.

Os pais e as escolas devem estar atentos aos sinais e buscar o entendimento do processo de bullying, visando à redução de comportamentos agressivos nas instituições de ensino.
*
Fonte:
Revista Eficaz!
Número 4, ano 1, 31mar2010, pág.15
*
Colaboração:
Sarah Leal Dias Gonçalves
Santa Bárbara do Oeste-SP
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

Lila Flor

*
Click sobre a imagem para ampliá-la.
*

Presente da Gigi

*

Gigi e Sarinha,
Sejam Abençoadas!
Tô Feliz!
Muito obrigado pelo lindo presente!
Começarei a leitura ainda hoje!!!
1 beijo pra cada uma.
Paivô
*